top of page
  • amigosdabolaecia

CARNÁ BRASILEIRO 3

Atualizado: há 4 dias

ESCOLAS DE SAMBA DE SP e RJ



SÃO PAULO


2024

MOCIDADE ALEGRE

Na busca pelo décimo segundo caneco, a escola do bairro do Limão, na zona norte de São Paulo escolheu o enredo “Brasiléia Desvairada”, assinado pelo carnavalesco Jorge Silveira.

A ideia é percorrer o Brasil através das viagens que o escritor modernista Mário de Andrade fez, rever a identidade do Brasil e celebrar a cultura popular brasileira.


O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mocidade Alegre é uma Escola de Samba da cidade de São Paulo. Foi campeã do Grupo Especial por 11 vezes. Intitula-se a "Morada do Samba". A escola é conhecida por carnavais de temática afro.

Endereço: Rua Samaritá, 1020 - Jardim das Laranjeiras, São Paulo - SP, 02518-080

Enredo: Brasileia Desvairada: a busca de Mário de Andrade por um país

Presidente: Solange Cruz Bichara Rezende

Telefone: (11) 3857-7525

Cores: Vermelho e Verde

Horário de funcionamento:

Fechado ⋅ Abre sex. às 18:00

Bairro: Bairro do Limão

Escola-madrinha: Império do Samba

Fundação: 24 de setembro de 1967 (56 anos)

Símbolo: Casal de jovens (Mocidade) sambistas felizes (Alegre), sendo ele um batuqueiro e ela uma cabrocha


OUÇA O SAMBA:



Aline de Oliveira, rainha de bateria da Mocidade Alegre, escola vencedora do Carnaval de São Paulo em 2023, disse que não passou "nenhum perrengue" com sua fantasia inovadora no Sambódromo do Anhembi, na zona norte da cidade.




MANCHA VERDE

A Mancha Verde, vice-campeã de 2023, aposta na agricultura para buscar o tricampeonato. Com o enredo “Do nosso solo para o mundo”, a escola da Barra Funda, na zona oeste da capital paulistana, promete retratar a relação do homem do campo com a sua terra, a agricultura familiar e sustentável e o combate à fome e à miséria no mundo. O enredo leva assinatura do carnavalesco André Machado, que chegou na escola para o carnaval de 2023.

O Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Mancha Verde é uma escola de samba da cidade de São Paulo, originada a partir da torcida organizada Mancha Alviverde do Palmeiras. Começou como bloco carnavalesco no ano de 1995.

Endereço: R. Norma de Luca, 550 - Barra Funda, São Paulo - SP, 01140-063 Enredo: Do nosso solo para o mundo: o campo que preserva, o campo que produz, o campo que alimenta

Presidente: Paulo Serdan

Símbolo: Manchão (personagem)

Fundação: 18 de outubro de 1995 (28 anos)

Telefone: (11) 3222-2687

Bairro: Barra Funda

Cores: Verde - Vermelho - Branco

Escola-madrinha: Rosas de Ouro



OUÇA O SAMBA:






VIVIANE ARAÚJO - Rainha de Bateria da MANCHA VERDE (ver também escola de samba SALGUEIRO - RJ)



VAI-VAI


Maior campeã do Carnaval de São Paulo, a Vai-Vai apresentará o enredo “Capítulo 4, Versículo 3 – Da Rua e do Povo, o Hip Hop: Um Manifesto Paulistano”, desenvolvido por Sidnei França. O desfile busca celebrar os 40 anos do Hip Hop no Brasil e exaltar a arte urbana por meio de suas vertentes – DJ, MC, Break e Graffiti.

O Grêmio Recreativo Cultural e Social Escola de Samba Vai-Vai é uma escola de samba da cidade de São Paulo, fundada por um grupo de notáveis sambistas no bairro do Bixiga, pertencente ao distrito do Bela Vista. Intitula-se a "Escola do Povo". Wikipédia

Endereço: R. Tabatinguera, 192 - Centro Histórico de São Paulo, São Paulo - SP, 01020-001

Enredo: Capítulo 4, Versículo 3 – Da Rua e do Povo, o Hip Hop: Um Manifesto Paulistano

Telefone: (11) 99717-3300

Símbolo: Coroa com Ramo de café abaixo

Horário de funcionamento:

Fechado ⋅ Abre dom. às 16:00

Atualizado por esta empresa há 7 semanas

Bairro: Bixiga

Cores: Preto Branco

Escola-madrinha: Império do Samba

Fundação: 1 de janeiro de 1930 (93 anos)


OUÇA O SAMBA:





A rainha de bateria da escola de samba Vai-Vai é Maria Eduarda Fraga da Mata (Madu), de 24 anos, que foi eleita segunda princesa do Carnaval de São Paulo de 2023.

Bacharela em Direito, modelo e bailarina, ela foi oficializada no cargo na madrugada deste sábado (20), em grande estilo, durante a “Festa Vitória”, promovida pela agremiação com mais títulos no samba paulistano.



ACADÊMICOS DO TUCURUVI


A Acadêmicos do Tucuruvi levará para a avenida o enredo “Ifá”, com desenvolvimento dos carnavalescos Dione Leite e Yago Duarte e pelos pesquisadores Vinícius Natal e Renato Carvalho. “Nossa proposta é observar o oráculo de Ifá não somente como um jogo de adivinhação, mas, também, como uma filosofia e olhar singular para a vida segundo os preceitos e princípios Yorùbá”, esclarece a sinopse.


O Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi é uma escola de samba da cidade de São Paulo, fundada em 1º de fevereiro de 1976 como GRES Acadêmicos do Samba do Tucuruvi por um grupo de moradores do bairro do Tucuruvi.

Endereço: Av. Mazzei, 722 - Vila Mazzei, São Paulo - SP, 02310-000

Telefone: (11) 97887-9959

Horário de funcionamento:

Fechado ⋅ Abre sáb. às 11:00

Atualizado por outros usuários há 4 semanas

Em atividade desde: 1976

Bairro: Tucuruvi

Cores: Azul Vermelho Amarelo Branco

Enredo: Ifá

Escola-madrinha: Fio de Ouro

Fundação: 1 de fevereiro de 1976 (47 anos)

Presidente: Hussein Abdo El Selam (Seu Jamil)


OUÇA O SAMBA






A apresentadora Carla Prata marcou presença no Ensaio da Consciência Negra ocorrido na quadra da Acadêmicos do Tucuruvi, na noite deste domingo, dia 19 de novembro de 2023.

Nem o tempo ruim, nem a chuva que caía na capital paulista desanimaram a Rainha de Bateria da Tucuruvi de se juntar a comunidade para este evento com uma causa tão importante. Atenta a cada detalhe, a Carla Prata assistiu a linda apresentação especial dos integrantes da escola, além é claro, de cair no samba e cantar o hino que será levado para o Anhembi em 2024.





RIO DE JANEIRO


ESCOLAS DE SAMBA E AS RAINHAS DE BATERIA - RIO DE JANEIRO - CARNAVAL 2024



PORTELA



Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela (ou simplesmente PORTELA) é uma escola de samba brasileira da cidade do Rio de Janeiro. Adotando como símbolo a águia e as cores azul e branco, a Portela detém o posto de maior campeã do carnaval do Rio de Janeiro, com 22 títulos. Essa marca inclui um heptacampeonato e um tetracampeonato, respectivamente entre 1941-1947 e 1957-1960. É carinhosamente chamada de "A Majestade do Samba" e forma, juntamente com a Deixa Falar e a Mangueira, a tríade das escolas fundadoras do carnaval carioca. A escola foi fundada oficialmente como um bloco carnavalesco, chamado Conjunto Oswaldo Cruz, em 11 de abril de 1923, no bairro de Oswaldo Cruz. Embora haja estudiosos que acreditam que a escola tenha sido fundada em 1926, o ano oficial de fundação é 1923, mesmo ano de criação do bloco "Baianinhas de Oswaldo Cruz", que já continha o embrião da primeira diretoria portelense, com Paulo da Portela, Alcides Dias Lopes (mais conhecido como "Malandro Histórico"), Heitor dos Prazeres, Antônio Caetano, Antônio Rufino, Manuel Bam Bam Bam, Natalino José do Nascimento (o "seu Natal"), Candinho e Cláudio Manuel. Mudou de nome por duas vezes - "Quem Nos Faz É O Capricho" e "Vai Como Pode" -, até assumir definitivamente a denominação Portela, em meados da década de 1930. Ao longo das primeiras décadas do carnaval carioca, a Portela tornou-se uma das principais escolas de samba do Rio de Janeiro, compondo ao lado de Mangueira e Beija-Flor, as três maiores campeãs do carnaval carioca. O enredo da Portela para o próximo carnaval será “Um Defeito de Cor”, de André Rodrigues e Antônio Gonzaga, baseado na obra homônima da autora Ana Maria Gonçalves. O anúncio foi feito, durante a feijoada da escola. Na ocasião, a Majestade do Samba apresentou oficialmente a equipe que fará o Carnaval 2024: a porta-bandeira, Squel Jorgea – que será par do mestre-sala, Marlon Lamar -; o diretor de carnaval, Junior Schall, o diretor de harmonia, Julinho Fonseca e a dupla de carnavalescos.


OUÇA O SAMBA DE ENREDO




BIANCA MONTEIRO,

RAINHA DE BATERIA DA PORTELA




BIANCA MONTEIRO - Bianca Monteiro, 31 anos, é rainha de bateria da Portela, uma das escolas mais tradicionais do carnaval do Rio de Janeiro. Com um sorriso radiante, as pernas fortes e torneadas e o corpo banhado em suor, Bianca Monteiro tem muito samba no pé: ela é rainha de bateria da Portela, uma das escolas mais tradicionais do carnaval do Rio de Janeiro. A beldade de 31 anos se prepara para brilhar na madrugada de segunda-feira diante de 70.000 espectadores na Marquês de Sapucaí, e de milhões de telespectadores e internautas que vão acompanhar os desfiles do Grupo Especial do Sambódromo.




M A N G U E I R A


Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira (ou simplesmente ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA) é uma tradicional escola de samba brasileira da cidade do Rio de Janeiro. Tendo como símbolo as cores verde e rosa, a Mangueira, ficando atrás apenas da Portela, ocupa o posto de segunda maior vencedora no rol das campeãs do carnaval do Rio de Janeiro, detendo 20 conquistas. Foi fundada em 28 de abril de 1928, no Morro da Mangueira, próximo à região do Maracanã, pelos sambistas Carlos Cachaça, Cartola, Zé Espinguela, entre outros. Sua quadra está sediada na Rua Visconde de Niterói, no bairro do mesmo nome. A Mangueira foi a primeira escola que criou a ala de compositores, incluindo mulheres. Mantém, desde a sua fundação, uma única marcação, com o surdo de primeira, na sua bateria. Marcelino Claudino, o Maçu, introduziu as figuras do mestre-sala e da porta-bandeira no Carnaval. No símbolo da escola, o surdo representa o samba; os louros, as vitórias; a coroa, o bairro imperial de São Cristóvão; e as estrelas, os títulos. A escola ganhou um Supercampeonato, exclusivo, oferecido no ano de 1984, na inauguração do Sambódromo. A Verde-e-Rosa fora a campeã da segunda-feira de carnaval, e a Portela do domingo. Três escolas foram para o sábado das campeãs disputar o Supercampeonato, e a Mangueira foi aclamada a Supercampeã com um desfile memorável em que a escola, ao chegar à Praça da Apoteose, retornou pela avenida, carregando uma multidão de foliões. Uma das figuras mais emblemáticas da Mangueira foi o sambista Jamelão, intérprete oficial da escola de 1949 até 2006, e que se tornou uma verdadeira autarquia do samba carioca, com seu jeito mal-humorado e sua voz potente - o maior intérprete de Samba-Enredo de todos os tempos. A Estação Primeira de Mangueira para seu carnaval de 2024, ouvindo o clamor de sua comunidade, irá homenagear em seu desfile ALCIONE, umas das maiores vozes brasileiras e mangueirense histórica. A base para nossa narrativa será os caminhos percorridos pela cantora na construção de seu amanhã. Esses se dão, principalmente, por suas crenças, que promovem sentido à sua caminhada, aliado à música que lhe acompanha desde menina como missão e a cultura popular que a formata enquanto artista.


OUÇA O SAMBA DE ENREDO




EVELYN BASTOS,

RAINHA DE BATERIA DA MANGUEIRA




EVELYN BASTOS completa 10 anos como rainha de bateria da Mangueira e afirma que ainda sente um frio na barriga ao desfilar. "Ainda fico nervosa", revelou a beldade. Ela destaca que não chega a perder o sono e que consegue se controlar. Ao longo do tempo, a rainha de bateria conta que aprendeu a destacar as pautas que a interessam e a mostrar mais a própria personalidade. "Para mim, era mais significativo se eu explorações a minha identidade, a minha personalidade". (GLOBO.COM)



MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL



Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel (ou simplesmente MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL) é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro. Atualmente se localiza na Avenida Brasil, no bairro Padre Miguel. Dona de seis conquistas (1979, 1985, 1990, 1991, 1996, 2017), a escola ocupa o posto de sétima maior vencedora do Carnaval das Campeãs do Carnaval do Rio de Janeiro. Foi fundada em 10 de novembro de 1955 por Sílvio Trindade, Renato da Silva, Djalma Rosa, Olímpio Bonifácio (Bronquinha), Ary de Lima, Jorge Avelino da Silva, Orozimbo de Oliveira (Seu Orozimbo), Garibaldi F. Lima, Felipe de Souza (Pavão), José Pereira da Silva (Mestre André) e Alfredo Briggs, a partir de um time de futebol amador da época, o Independente Futebol Clube. No entanto seu crescimento maior foi após os anos 1970, quando passou a ser patrocinada pelo bicheiro Castor de Andrade, seu grande torcedor. Enredo 2024: “Pede caju que dou… pé de caju que dá!” . Assumir completamente tudo o que a vida dos trópicos pode dar, sem preconceitos de ordem estética, sem cogitar de cafonice ou mau gosto, apenas vivendo a tropicalidade e o novo universo que ela encerra, ainda desconhecido” – (Breviário do Tropicalismo, Torquato Neto)


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO





ALINE DE OLIVEIRA

RAINHA DE BATERIA DA MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL




Rainha de Bateria da Mocidade Independente, Aline de Oliveira iniciou a carreira no mundo do samba aos 12 anos. Ritmista, fez parte da escolinha de bateria do Mestre Sombra, tocando tamborim e surdo de terceira. Há 8 anos está à frente da bateria da escola esbanjando simpatia e carisma. Dançarina, profissional da Educação Fisica, bailarina e atriz, Aline tem o Carnaval como uma de suas grandes paixões. Suas performances e seu jeito divertido de sambar virou sua marca registrada. (Terra)


SALGUEIRO


Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro (ou simplesmente ACADÊMICOS DO SALGUEIRO) é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade do Rio de Janeiro. Originária do Morro do Salgueiro, atualmente é sediada na Rua Silva Teles, n.º 104, no bairro do Andaraí, onde também funciona a Vila Olímpica do Salgueiro. Foi fundada em 5 de março de 1953, a partir da fusão de duas escolas de samba do Morro do Salgueiro, a Depois Eu Digo e a Azul e Branco. Possui nove títulos de campeã do Grupo Especial do carnaval carioca, conquistados nos anos de 1960, 1963, 1965, 1969, 1971, 1974, 1975, 1993 e 2009, ocupando assim, junto com o Império Serrano e a Imperatriz Leopoldinense, a posição de quarta maior vencedora no rol das campeãs do carnaval do Rio de Janeiro. É uma das maiores vencedoras do Estandarte de Ouro, sendo premiada como melhor escola por oito vezes. É a maior vencedora do Tamborim de Ouro, conquistando por seis vezes o prêmio principal. Nunca foi rebaixada do Grupo Especial. Sua pior colocação ocorreu em 2006, quando obteve o 11.º lugar. A Acadêmicos do Salgueiro escolheu seu samba-enredo para o carnaval 2024, que faz defesa do povo Yanomami. A parceria vitoriosa foi a dos compositores Marcelo Motta, Pedrinho da Flor, Arlindinho Cruz, Renato Galante, Dudu Nobre, Leonardo Gallo, Ramon Via13 e Ralfe Ribeiro. A Vermelha e Branca da Tijuca terá como enredo “Hutukara”, do carnavalesco Edson Pereira. Na língua yanomami, hutukara significa “o céu original a partir do qual se formou a terra”.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




VIVIANE ARAÚJO

RAINHA DE BATERIA DO SALGUEIRO




Rainha das rainhas recebeu, das mãos do carnavalesco Edson Pereira, o figurino que usará na Avenida em 2024. Os Acadêmicos do Salgueiro homenageou, na noite deste sábado (23), a Rainha das Rainhas, Viviane Araújo, pelos seus 15 anos à frente da Bateria Furiosa. Em uma noite marcada pela emoção, Vivi recebeu das mãos do presidente André Vaz, um certificado de agradecimento por toda dedicação à Academia do Samba ao longo desses anos. Em seu discurso, André destacou a importância de Viviane para o Carnaval: “Receba todo o nosso carinho, nossa gratidão pelo que você faz pelo Salgueiro. Por onde você passa, você divulga o Salgueiro. A gente sabe da sua importância, tanto para o Salgueiro, como para o Carnaval, e é um prazer ter a melhor rainha de bateria em nossa escola.”, afirmou o presidente. O Carnavalesco Edson Pereira aproveitou a comemoração para entregar o desenho do figurino que a Rainha usará na Avenida em 2024. Mantendo o mistério em torno da fantasia, Edson fez questão de exaltar a grandeza da atriz para a escola: “É uma honra muito grande estar aqui nesse palco do lado dessa rainha que é a rainha das rainhas, como diz o nosso intérprete Emerson, entregar para ela aqui o figurino do Carnaval 2024. É um prazer muito grande Vivi. É uma singela homenagem que a gente tem certeza que todos vocês concordam que a Viviane merece.“, finalizou. Viviane não segurou as lágrimas ao agradecer o carinho da Vermelho e Branco tijucana, principalmente, ao falar da Bateria Furiosa: “Obrigada, gente. Só gratidão, muita gratidão. Quinze anos de muito amor , de muito carinho, de muita dedicação e de muita entrega, muita verdade em tudo que eu presenciei aqui, tudo que eu vivi aqui, com todos vocês. Muito amor. Eu sou muito feliz de poder ter construído, de poder ter feito a minha história no carnaval através dessa escola que é o Salgueiro. Minha furiosa, meu amor, meu carinho, meu respeito, a minha gratidão. E gratidão a todos vocês. Eu amo vocês do fundo do meu coração.” A atriz Viviane Araújo, estreou no Carnaval em 1995, mas o primeiro desfile pelo Acadêmicos do Salgueiro foi em 2008, com o enredo “O Rio de Janeiro continua sendo”. Em 2009, com “Tambor”, conquistou seu primeiro título com a escola. Agora, em 2024, Vivi desfila pela décima sexta vez na Academia do Samba, que vai buscar a décima estrela com o enredo Hutukara de autoria do carnavalesco Edson Pereira.




UNIDOS DA TIJUCA


Grêmio Recreativo Escola de Samba UNIDOS DA TIJUCA é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro. A escola é originada a partir de diversos morros da Tijuca, tendo sua sede durante muitos anos no Morro do Borel. Atualmente possui uma quadra comercial localizada na Avenida Francisco Bicalho, no bairro do Santo Cristo, próximo à Rodoviária Novo Rio. Possui 4 títulos de campeã do Grupo Especial do carnaval carioca, conquistados nos anos de 1936, 2010, 2012 e 2014. A Unidos da Tijuca já conquistou também 6 vice-campeonatos, nos anos de 1934, 1948, 2004, 2005, 2011 e 2016, sendo uma das escolas mais vitoriosas do carnaval carioca. A Unidos da Tijuca escolheu, na madrugada de domingo (22), o samba-enredo para o carnaval 2024. A escola vai falar sobre as lendas de Portugal.

A parceria vitoriosa foi a dos compositores Júlio Alves, Claudio Russo, Jorge Arthur, Silas Augusto, Chico Alves e D’sousa. Com o enredo “O conto de fados”, a escola vai falar sobre as lendas relacionadas à história de Portugal e pretende levar à Sapucaí um país mítico e místico.



ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




CANTORA LEXA

RAINHA DE BATERIA DA TIJUCA




Léa Cristina Araújo da Fonseca, mais conhecida como LEXA é uma cantora, compositora, apresentadora e empresária brasileira. Influenciada por músicos na família, começou sua carreira de forma independente, se apresentando em bailes no Rio de Janeiro, cidade onde nasceu. LEXA nasceu em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, mas passou sua vida morando no interior de São Paulo e também em Brasília e em Belém, tendo voltado a viver no Rio de Janeiro no final de sua adolescência Lexa é filha da produtora musical Darlin Ferrattry, que lhe deu o apelido Lexa quando tinha três anos de idade, em homenagem à apresentadora Xuxa, de quem é fã, adicionando a letra X no meio de seu nome. Assim sendo, Léa virou Lexa, que, incentivada por músicos na família, compôs sua primeira música aos nove anos de idade.



PORTO DA PEDRA


Em 8 de março de 1978, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Porto da Pedra foi oficialmente registrado, sendo esta a data oficial de fundação da escola. Chamado de Bloco Carnavalesco Porto da Pedra, tinha como presidente Haroldo Moreira e, entre os fundadores, José Rodrigues, José Paulo Chaffin, Jorair Ferreira, Jorge Brum e Nilton Belomino - Ano de Fundação: 1978 - Presidente: Godzilla - Rainha de Bateria: Tati Minerato - Carnavalesco: Mauro Quintaes. ENREDO - 'Lunário Perpétuo: A Profética do Saber Popular' - Apresentação do Enredo: Saber! Filosoficamente é o verbo que reúne diversos conhecimentos para pensar, discutir, refletir e ensinar sobre algo. Existem saberes que emergem do povo e este “saber popular” se manifesta em práticas que marcam a identidade de uma comunidade, de parte ou do todo de uma sociedade.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




TATI MINERATO

RAINHA DE BATERIA DA PORTO DA PEDRA



Tatiane Minerato Silva (São Paulo, 29 de março de 1988), mais conhecida como TATI MINERATO, é uma passista brasileira. É irmã de Ana Paula Minerato. Tati começou a desfilar no Carnaval de São Paulo pela Gaviões da Fiel em 2002. Entre 2006 e 2008 assumiu o posto de Musa da Gaviões, representando a escola no concurso Musas do Carnaval 2006 do Caldeirão do Huck, no qual ficou em segundo lugar; também voltou a representar a Gaviões no mesmo concurso em 2008 e 2009 Entre 2009 e 2017 foi alçada ao posto de rainha de bateria da escola de samba Paralelamente, em 2012, também desfilou como Musa da Unidos do Paraventi no Carnaval de Guarulhos, conciliando com o Carnaval de São Paulo Em 2018, um mês antes do Carnaval, se envolveu em uma briga física com Renatta Teruel, que era Imperatriz da Gaviões, durante o ensaio técnico no Sambódromo, sendo que ambas não desfilaram naquele ano e foram dispensadas pela escola.




BEIJA-FLOR


A Beija-Flor de Nilópolis nasceu nas comemorações do Natal de 1948. Um grupo formado por Milton de Oliveira (Negão da Cuíca), Edson Vieira Rodrigues (Edinho do Ferro Velho), Helles Ferreira da Silva, Mário Silva, Walter da Silva, Hamilton Floriano e José Fernandes da Silva, resolveu formar um bloco que, depois de várias discussões, por sugestão de D. Eulália de Oliveira, mãe de Milton, recebeu o nome de Beija-Flor (inspirado no Rancho Beija-Flor, que existia em Marquês de Valença). Dona Eulália foi admitida como fundadora.

Em 1953, o Bloco Associação Carnavalesca Beija-Flor, vitorioso no bairro, foi inscrito por Silvestre David do Santos (Cabana) integrante da ala dos compositores, como escola de samba, na Confederação das Escolas de Samba, para o desfile oficial de 1954, no 2º grupo.

No seu primeiro desfile, em 1954, foi campeã passando para o Grupo I, no qual permaneceu até 1963. Depois de um período de altos e baixos, em 1974, retornou para o Grupo I, resultado do bom trabalho desenvolvido por Nelson Abraão David. Em 1977, Aniz Abraão David assume a Presidência e projeta a Escola de Samba de Nilópolis como uma das mais famosas do mundo.

A Beija-flor escolheu o samba-enredo que levará para a Marquês de Sapucaí no próximo carnaval na madrugada desta sexta-feira (6). A parceria campeã é de Kirazinho, Lucas Gringo, Wilsinho Paz, Venir Vieira, Marquinhos Beija-Flor e Dr. Rogério.

A escola levará para a avenida o enredo “Um delírio de carnaval na Maceió de Rás Gonguila”. A agremiação de Nilópolis, na Baixada Fluminense, vai homenagear a cidade de Maceió por meio do personagem Rás Gonguila, um filho de escravizados que acreditava ser descendente da realeza etíope. Ele fundou um bloco de carnaval na capital de Alagoas.



ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




LORENA RAÍSSA

RAINHA DE BATERIA DA BEIJA-FLOR





Ela tem apenas 16 anos, muito samba no pé e agora uma coroa para chamar de sua. Lorena Raíssa, é a rainha de bateria da Beija-Flor de Nilópolis. Ela vai ocupar o lugar onde Raíssa Oliveira reinou por 20 anos. A vida de Lorena e da Beija-Flor se misturam tanto, que a jovem nasceu em um dia 29 de janeiro de 2007, após um ensaio técnico da escola. A mãe Aline Souza voltava em um ônibus com a comunidade para Nilópolis, mas este teve que desviar o caminho para a maternidade. A mãe de Lorena também já foi passista da escola. Antes delas, o avô, Jorge Damu, chegou na ala de compositores e plantou o amor azul e branco no coração da família. Grande família! Lorena tem 15 irmãos. Uma das irmãs, Lorrayne, chegou a se inscrever no concurso de rainha de bateria. Mas a coroa estava mesmo reservada à mais jovem da família Souza.



GRANDE RIO


Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio (ou simplesmente Grande Rio) é uma escola de samba brasileira do município de Duque de Caxias, que desfila no carnaval da cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente no Grupo Especial. Está sediada na rua Almirante Barroso, no Centro da cidade. A escola se originou no bairro 25 de Agosto após o resultado da fusão, em 1988, do GRES Grande Rio e da Acadêmicos de Duque de Caxias. Foi campeã do Grupo Especial do Carnaval pela primeira vez na história em 2022. Também foi vice-campeã em 2006, 2007, 2010 e 2020. A exaltação à região amazônica tem sido recorrente nos seus desfiles, inspirando os enredos de 1995, 1997, 2006 e 2008.

Tradicionalmente, a escola costuma desfilar todo ano entre as campeãs, tendo também já ficado diversas vezes em 3°, 4°, 5° e 6° lugares. Todavia em alguns anos a escola não obteve bons desempenhos.

A Acadêmicos do Grande Rio escolheu o samba-enredo para o carnaval 2024. A parceria dos compositores Derê, Marcelinho Júnior, Robson Moratelli, Rafael Ribeiro, Tony Vietinã e Eduardo Queiroz vai embalar o desfile com o enredo "Nosso Destino É Ser Onça". Guiados pela narrativa mítica do livro do escritor Alberto Mussa, os carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora propõem uma reflexão sobre a simbologia da onça no cenário artístico-cultural brasileiro, tocando em temas como antropofagia e encantaria.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




PAOLLA OLIVEIRA

RAINHA DE BATERIA DA GRANDE RIO




Caroline Paola Oliveira da Silva (São Paulo, 14 de abril de 1982), conhecida como Paolla Oliveira, é uma atriz brasileira. Paolla Oliveira é descendente de espanhóis, italianos e portugueses. É filha de um policial militar aposentado e de uma ex-auxiliar de enfermagem.




IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE


Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense (ou simplesmente Imperatriz Leopoldinense) é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro, sediada no bairro de Ramos. A escola foi fundada em 6 de março de 1959, pelo farmacêutico Amaury Jório juntamente a alguns sambistas da Zona da Leopoldina e remanescentes da extinta agremiação Recreio de Ramos. Seu nome faz referência à Estrada de Ferro Leopoldina - que cortava o bairro de Ramos - e que, por sua vez, recebeu esse nome em referência à Imperatriz Maria Leopoldina do Brasil. Suas cores foram escolhidas em referência à sua escola-madrinha, Império Serrano. Em seu pavilhão, onze estrelas simbolizam os bairros que compõem a Zona da Leopoldina: Bonsucesso, Brás de Pina, Cordovil, Manguinhos, Olaria, Parada de Lucas, Penha, Penha Circular, Vila da Penha, Ramos e Vigário Geral. A estrela que representa Ramos fica destacada, na parte de cima da bandeira, por representar o berço da escola. Sua quadra se localiza na Rua Professor Lacê, n.º 235, em Ramos, próximo à estação de trem do bairro. A Imperatriz Leopoldinense é detentora de nove títulos de campeã do grupo principal do carnaval carioca, conquistados em 1980, 1981, 1989, 1994, 1995, 1999, 2000, 2001 e 2023. Sendo que em 1980, 1989 e 2001 foi campeã obtendo nota máxima em todos os quesitos.

A Imperatriz Leopoldinense definiu o samba-enredo para o Carnaval de 2024. A parceria vencedora é a de Me Leva, com Gabriel Coelho, Luiz Brinquinho, Miguel da Imperatriz, Antônio Crescente e Renne Barbosa; e Jefferson Lima, Rômulo Meireles, Jorge Goulart, Sílvio Mesquita, Carlinhos Niterói e Belo. A escola, que é a atual campeã, leva para avenida o enredo "Com a sorte virada pra lua segundo o testamento da cigana Esmeralda", inspirada em folheto escrito há mais de 100 anos pelo poeta paraibano Leandro Gomes de Barros. O artista foi considerado "O Rei da Poesia do Sertão" pelo escritor Carlos Drummond de Andrade.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO



MARIA MARIÁ

RAINHA DE BATERIA IMPERATRIZ





A Imperatriz Leopoldinense, a escola campeã do Carnaval 2023 do Rio de Janeiro, trouxe Maria Mariá como estreante no posto de rainha de bateria. Ela substitui a cantora Iza, que deixou o cargo em meados de outubro. Moradora do Complexo do Alemão, Maria tem 20 anos de idade, completados em novembro, e faz parte da escola desde criança. Ela começou desfilando na ala mirim e, antes de receber a faixa de rainha de bateria, se destacava na ala das passistas da agremiação. "Minha coroa é a coisa mais preciosa do mundinho. Obrigada, minha presidente Cátia Drumond, que proporcionou tudo isso", afirmou. Ela enaltece a força da comunidade. "A favela é composta pela diversidade e pluralidade de culturas, e por isso, foi parar na Sapucaí", disse Maria, que é estudante de comunicação social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).




VILA ISABEL


A história da nossa escola remonta a Antônio Fernandes da Silveira, um senhor de olhos puxados conhecido como Seu China. Natural do Morro do Salgueiro, ele era um pintor apaixonado pelos carnavais de rua da Grande Tijuca. Em 1945, Seu China se mudou para o Morro dos Macacos e teve contato com os blocos carnavalescos do bairro de Noel, acreditando que Vila Isabel merecia ter sua própria escola de samba. Durante o domingo de carnaval de 1946, Seu China ficou impactado pelo desfile na Praça Barão de Drummond do Bloco Acadêmicos da Vila, agremiação do Morro do Pau da Bandeira. Ele se deslumbrou com a forma organizada do bloco desfilar, que parecia uma “mini escola de samba”.

Foi então que, no quintal de casa na Rua Senador Nabuco, juntou-se um grupo de amigos e fundou a nossa Unidos de Vila Isabel em 4 de abril de 1946. Essa casa serviu de sede administrativa da agremiação até 1958. De lá para cá, já são 76 anos de glórias e conquistas no panteão dos grandes carnavais das escolas de samba do Rio de Janeiro, com três campeonatos incontestes - 1988, 2006 e 2013 - e um celeiro de grandes bambas do samba brasileiro.

A Unidos de Vila Isabel anunciou nesta quarta-feira (26) o enredo para o Carnaval 2024: “Gbalá - Viagem ao Templo da Criação”. O enredo é uma reedição do Carnaval 1993, desenvolvido originalmente pelo carnavalesco Oswaldo Jardim.

A escola vai ressaltar a importância das crianças para um mundo melhor, levando adiante os valores e ensinamentos depois que o criador adoeceu. O enredo, agora trabalhado por Paulo Barros, terá como trilha sonora o mesmo samba-enredo da década de 90, composto pelo presidente de honra da escola, Martinho da Vila.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO




SABRINA SATO

RAINHA DE BATERIA DE VILA ISABEL



A apresentadora Sabrina Sato irá alcançar uma marca expressiva como rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel no Carnaval de 2024. Atualmente em sua segunda passagem, a artista fará no ano que vem o décimo segundo desfile à frente dos ritmistas da “Swingueira de Noel”.



PARAÍSO DO TUIUTI

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Paraíso do Tuiuti (ou simplesmente Paraíso do Tuiuti) é uma escola de samba sediada na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Teve origem no Morro do Tuiuti, situada no bairro de São Cristóvão. Estava sediada, até 2010, no mesmo bairro, próximo ao Campo de São Cristóvão, mas perdeu sua quadra nesse ano, para dar lugar a uma unidade da Rio Luz. A Paraíso do Tuiuti teve origem no Morro do Tuiuti, no bairro de São Cristóvão, na Zona Central da cidade do Rio de Janeiro. Durante o Primeiro Reinado, o Tuiuti abrigava um reservatório de água, no alto do morro, o qual estudiosos acreditam que servira de fonte de abastecimento para a Quinta da Boa Vista, que, na época, funcionava como Residência Real. A ocupação do Morro remonta às primeiras décadas do século XX. Após as reformas urbanísticas promovidas pelo então prefeito do Rio, Pereira Passos, em que cortiços do centro da cidade foram derrubados, seus moradores, formados majoritariamente por ex-escravos e migrantes de outras partes do país, buscaram abrigo em morros desabitados como o Tuiuti, iniciando seu processo de ocupação. No dia em que completa 71 anos de fundação, a escola de samba Paraíso do Tuiuti, oitava colocada no Grupo Especial em 2023, anuncia o título do enredo que levará para a Marquês de Sapucaí no próximo Carnaval: Glória ao Almirante Negro! A história faz uma justa homenagem a João Cândido, um marinheiro brasileiro que se engajou na luta contra os maus-tratos, a má alimentação e as chibatadas sofridas pelos colegas. Todo o desenvolvimento será do carnavalesco Jack Vasconcelos, que está de volta ao Tuiuti. O logotipo do enredo foi feita pelo designer e ilustrador Antônio Vieira. Ele se inspirou no universo dos quadrinhos para criar o desenho. A arte é uma capa de HQ.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO



MAYARA LIMA

RAINHA DE BATERIA DO PARAÍSO DO TUIUTI




A rainha dos milhões é do Tuiuti! Assim a escola emitiu uma nota na sua rede social, além de confirmar alguns membros da diretoria interna, a escola contratou também o intérprete, Pixulé, para comandar o carro de som em 2024. MAYARA LIMA vai continuar como a majestade da bateria SuperSom! Cria da comunidade, ela vai para o terceiro ano à frente dos ritmistas da escola de São Cristóvão! Além dos nomes de Mayara e Pixulè, seguem na direção do barracão, Mandrak, o segundo casal, Rebeca Tito e Léo Thomé, diretor musical, André Feliz, Lane Santana na direção artística, Jeferson Carlos e Luiz Amâncio na direção de harmonia, e a escola contará com a assinatura do carnavalesco, Jack Vasconcelos, que retoma a escola.



UNIDOS DO VIRADOURO


Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Viradouro (popularmente referida apenas como Viradouro ou Unidos do Viradouro) é uma escola de samba brasileira, da cidade de Niterói, mas que há muitos anos participa do Carnaval da cidade do Rio de Janeiro. Oriunda do bairro do Viradouro, atualmente está sediada na Avenida do Contorno, no bairro do Barreto. Foi campeã do Grupo Especial duas vezes, em 1997 e 2020. Venceu a Série Ouro em 1990 (quando era denominado Grupo 1), 2014 e 2018 (à época denominada Série A) e a Série Prata em 1989 (na época chamado de Grupo 2). Durante muitos anos disputou a hegemonia do carnaval de sua cidade com a Cubango, se sagrando campeã por dezoito vezes. Em 2011, as duas se reencontraram competindo entre si após 24 anos, quando disputaram o Grupo de Acesso A naquela oportunidade. A Viradouro vai desfilar com o enredo “Arroboboi, Dangbé”, que irá falar sobre a energia do culto ao vodum serpente. Baseado no romance da escritora Ana Maria Gonçalves, o enredo “Um defeito de cor” refaz os caminhos imaginados da história da mãe Preta Luíza Mahim.


ESCUTE O SAMBA DE ENREDO



ERIKA JANUZA

RAINHA DE BATERIA DA VIRADOURO




“O furacão Erika Januza continuará brilhando à frente da nossa bateria com toda sua beleza, dedicação e paixão pela Viradouro. Vamos com tudo para 2024, Majestade”. Em sessão solene realizada na noite de quarta-feira, na Câmara Municipal de Niterói, duas integrantes da Viradouro foram homenageadas. Erika Januza, atriz que ocupa o posto de rainha de bateria da nossa escola, recebeu a Medalha Leila Diniz por sua representatividade cultural e luta no combate à violência contra as mulheres. A passista Viviane de Assis foi agraciada com uma Moção de Aplausos.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page